Voltar

Celebrante: atividade em alta nos casamentos modernos

Celebrante: atividade em alta nos casamentos modernos

O celebrante é o profissional apto a realizar cerimônias, geralmente casamentos e bodas, de forma personalizada. O discurso pode seguir uma tendência mais religiosa ou neutro, falando apenas de amor, companheirismo, romantismo, etc., respeitando e permanecendo fiel à história do casal.

O perfil de quem contrata o celebrante é noivos de religiões diferentes, homoafetivos, divorciados/separados, que já têm vida em comum e decidem oficializar a união ou simplesmente casais que desejam uma cerimônia personalizada e diferente, fugindo à regra do “cartório / igreja / festa”.

Respeitando a crença de todos os presentes na cerimônia, o celebrante adota discursos que tratam da importância do relacionamento entre os seres humanos e da união romântica, com ênfase nos aspectos exclusivos e positivos de cada casal.

 

Crescente demanda

Essa profissão, ainda pouco conhecida em cidades interioranas, se destaca em função das mudanças sociais e culturais, onde o casamento tradicional cede espaço às cerimônias personalizadas.

Com uma crescente demanda para esse tipo de serviço muitas pessoas têm buscado profissionalização como celebrante e investindo nesse trabalho como uma nova carreira. Um exemplo disso é Iracema Nogueira, que trabalhou por décadas como publicitária e hoje atua como celebrante em todo o Brasil.

Iracema Nogueira ainda ressalta que o surgimento e ascendência do trabalho de Celebrante não deve ser tido como uma ameaça ou competição às cerimônias tradicionais.

“Nós celebrantes não queremos substituir as cerimônias religiosas já enraizadas em muitas famílias. Trabalhamos exclusivamente para atender uma demanda já existente, ou seja, uma parcela de casais que não se identificam com as celebrações tradicionais e desejam um casamento com o foco principal no ser humano, ou seja, na história do encontro de duas pessoas que decidiram compartilhar a vida”, explica.

 

Personalização

Ao procurar contratar o trabalho de um celebrante, além das experiências anteriores, os noivos precisam avaliar se o perfil de cada profissional combina com o estilo do tipo de cerimônia que visualizam.

 

Flexbilidade

Diferente de padres, que não podem celebrar o matrimônio fora da Igreja, os profissionais celebrantes podem exercer sua função em qualquer lugar em comum acordo com os noivos.

E isso colabora também com a logística, evitando um deslocamento entre Igreja e local onde a festa será realizada.

A norma da Igreja Católica Apostólica Romana referente aos padres atinge também a diáconos e ministros qualificados para tal sacramento. A desobediência leva a um desconforto com o Tribunal Eclesiástico, não restando brechas para um “jeitinho brasileiro”.

 

Celebrante e Cerimonialista: profissões diferentes

O celebrante atua na celebração do matrimônio, conduzindo o evento e marcando a união dos noivos, enquanto o cerimonialista trabalha cuida dos momentos, do protocolo (normas) e da aplicação da etiqueta tanto durante a cerimônia quanto na recepção e festa.

Muitos cerimonialistas também acumulam a função de assessores, ajudando os noivos a planejarem e organizarem o evento, restando a fiscalização e coordenação dos trabalhos dos fornecedores e demais profissionais envolvidos.